Mostra-se como um fato incontestável a inserção e a ascensão da mulher empreendedora no mundo dos negócios. Sabemos que empreender é deliberar-se a praticar, propor-se, por em execução, ou qualquer tentativa de criar um novo empreendimento. E também sabemos que a quantidade de mulheres no Brasil é superior a dos homens, mas o número crescente de mulheres no campo dos negócios não se deve somente pela questão populacional e, sim, por possuírem habilidades que se tornaram um diferencial nos tempos atuais. São elas:

Criativa: desde a infância as mulheres têm a oportunidade de desenvolver o lado criativo, fazendo atividades que as estimulem, tais como o crochê, a colcha de retalhos e as customizações em roupas, que hoje são valorizadas como moda. A mulher aprendeu a fazer mais com menos, utilizando de todo o seu potencial criativo para criar e recriar novas possibilidades e, com isso, ter seu espaço garantido no mercado.

Senso de organização: a capacidade de preocupar-se com “tudo no lugar certo”, atribuída às mulheres, é outra qualidade essencial no mundo dos negócios.

Minuciosa e detalhista: Hoje é o detalhe que garante o diferencial nas ações diárias. As empresas valorizam a capacidade feminina de perceber o todo sem, contudo, deixar de atentar-se aos pequenos detalhes.

Postura multifuncional: a capacidade que a mulher tem de acumular funções e assumir vários papéis, torna-a mais flexível e preparada para adaptar-se a novos contextos.

Entusiasta: a mulher é motivadora por natureza, sendo indicada para liderar pessoas.

Comunicadora: a facilidade que a mulher possui em comunicar-se de forma verbal e não verbal a credencia a transformar os ambientes por onde passa, tornando-os sempre mais divertidos e contagiantes.

Persistente e sonhadora: o sonho é o que move a vida das pessoas e, se move a vida, também move os negócios. A capacidade de sonhar e colocar o seu sonho em ação faz da mulher uma investidora em potencial, e associa-se a isto a sua capacidade de persistir. Ela cai e levanta quantas vezes for necessário, em busca daquilo que quer alcançar. Ponto fundamental nos negócios.

Capacidade de negociar: aprendeu a negociar com a vida, negociar com os pais, negociar com a família. É a pessoa de equilíbrio nas relações. Nos negócios isso é necessário e a mulher faz este trabalho com mais naturalidade.

Intuitiva, sensível: a intuição tem presença cativa no campo dos negócios. Assim, a mulher demonstra maior sensibilidade ao tratar com as pessoas, sabendo associar bem estas duas características na busca de resultados.

Afeiçoada ao trabalho: as mulheres se apegam mais às coisas que lhe são atribuídas, cuidando com carinho. As organizações necessitam de pessoas que estejam “inteiras” nos negócios, sentindo e agindo como se fossem “seus”.

Diante de todas as habilidades citadas, concluímos que a mulher tem se mostrado mais ousada, buscando alternativas para se manter como mulher, sem deixar de assumir com eficácia e competência o seu papel profissional.

Para finalizar, aqui vai uma dica para as mulheres: as habilidades que possuímos são características necessárias para nos posicionarmos como líderes. Devemos, para tal, estarmos inteiramente preparadas, buscando aprimorar, como necessidade básica, a nossa formação acadêmica, e buscando, também, nas nossas experiências diárias, incrementos para aumentar o nosso know-how, como condição para que possamos continuar competindo.

Nós acreditamos em você? E você? Também acredita?

Carla Limongi

vempracontarh #metododeaprendizagemexperiencial#atendimentoonline #atendimentopresencial#mentoria#coaching

Compartilhe nas redes sociais

Deixe um comentário