escolha-certaNa semana em que se comemora o dia do trabalhador ficamos abertos a muitos questionamentos que fazem parte da relação, estabelecida entre os colaboradores e as empresas, nas quais eles escolhem atuar para ofertar o seu trabalho.

Considerando os desafios desta relação que se estabelece, podemos considerar algumas indagações: Quero atuar em uma empresa que valorize as pessoas? Nesta empresa terei oportunidade de mostrar meu potencial? Terei condições de crescer profissionalmente?  Esta empresa pratica o trabalho em equipe?  A gestão se compromete com o desenvolvimento das pessoas? O ambiente de trabalho da empresa favorece o bem estar das pessoas?

Sabemos que alguns fatores são estritamente pessoais e outros tantos estão ligados diretamente ao modelo de gestão adotado por elas, o que pode determinar que alguns profissionais acertem ou não na escolha da melhor empresa para se trabalhar.

Colocar pessoas diferentes, cada uma com suas particularidades, impregnadas de juízos de valor previamente estabelecidos, para que passem a conviver em um mesmo ambiente de trabalho, compartilhando ideias e buscando objetivos comuns, tem sido, com certeza, mais um desafio para nossos gestores atuais.

Para um melhor entendimento da complexidade deste desafio, podemos compará-lo com a regência de uma orquestra, onde o maestro se propõe a reger várias pessoas diferentes na origem e na base de valores, e que apresentam como pontos comuns apenas o gosto pela música e o prazer em tocar seus instrumentos.

Foto Blog 02 05 Regente JPEG

O papel deste regente/gestor é fazer com que cada músico/colaborador seja capaz de atuar com concordância ao regente, às regras estabelecidas, à partitura, a afinação e tantos outros detalhes que, se combinados com maestria, resultam em um grandioso espetáculo, só possível de ser conseguido por aqueles que acreditam e buscam a sintonia da equipe e a harmonia.

Quando os profissionais optam por esta ou aquela empresa para trabalharem, certamente fazem esta aposta acreditando poder encontrar lá gestores que sejam capazes de valorizar a importância do trabalho em equipe, em cooperação e em harmonia, explorando cada um dos ingredientes necessários para obtê-la.

Na medida em que o gestor é capaz de proporcionar este ambiente à sua equipe, o esforço de todos para obter a harmonia é gratificante, faz as pessoas mais felizes. Os profissionais não se sentem felizes somente quando chegam à linha final, para eles a caminhada é igualmente entusiasmante e vai consolidando o sentimento de satisfação e pertença à equipe.Harmonia Trabalho

Da mesma forma que existem empresas e gestores que valorizam e patrocinam a harmonia interna, por meio da prática de sua visão, missão e valores, existem aquelas que não são capazes de produzir e praticar esses valores harmônicos, contribuindo para a manutenção de ambientes de trabalho desarticulados e desprovidos de sintonia e companheirismo, fazendo com que muitos dos seus colaboradores se sintam infelizes e pouco valorizados.

Trabalhar em empresas que multiplicam o bem estar e valorizam esta atitude, faz com que os profissionais tenham certeza de que fizeram uma boa escolha, e ao mesmo tempo, tenham a convicção de que conquistar e manter esse prazer em trabalhar com sinergia é um desafio diário e que só será conseguido com a participação de todos, como na orquestra, cada um contribuindo com seu talento individual para que se consiga produzir um resultado de qualidade, que seja capaz de agradar ao público.

Você, profissional, considera que tenha acertado na escolha da sua empresa?

 

 

Carla Limongi

Sandra Faria

Compartilhe nas redes sociais

Deixe um comentário