Foto Blog 16 05 Boca grande JPEGVocê já passou pela experiência de ser atendido por alguém mal-humorado?

Se a resposta for sim, você faz parte de uma estatística que tem preocupado as empresas e, em especial, aquelas que lidam com o atendimento direto ao público e que, por esta razão, precisam garantir o fator atendimento como diferencial positivo e não como algo que deixe o consumidor com o sentimento de frustração.

Num mercado de trabalho cada dia mais competitivo, a simpatia pode ser o diferencial, principalmente nos segmentos do comércio e de prestação de serviços. Em locais como lojas, clínicas, bancos, hospitais, hotéis e restaurantes, só para citar alguns, a interação humana é elemento decisivo na satisfação do cliente e no sucesso do negócio.

Foto Blog 16 05 #aquitemsorriso JPEGO atendimento ao público, seja ele interno ou externo, exige profissionais capazes de interagir com as pessoas, de preferência com simpatia. Muitas empresas já perceberam a importância desse detalhe e estão adotando o seguinte slogan: Contrata-se um sorriso, a técnica nós ensinamos. As funções que necessitam do sorriso e da cortesia, como diferenciais, estão em alta no mercado.

Percebe-se, então, que atualmente a habilidade de lidar com pessoas ou capacidade de relação interpessoal, tem sido muito valorizada pelas empresas, em muitos casos até mais do que conhecimento técnico ou experiência para desempenhar a função. Ensinar a lidar com o computador ou a executar o trabalho necessário, têm sido encaradas como tarefas mais fácies do que o exercício da simpatia no tratamento com as pessoas.

A inteligência emocional, desta forma, ocupa papel de destaque na atuação dos profissionais,fazendo com que a interação entre os profissionais e o cliente envolva boas doses de persuasão, simpatia, cortesia e empatia. Ingredientes que podem garantir bons resultados.

Foto Blog 16 05 Mãos apertando JPEG

É senso comum que ninguém sai de casa para encontrar pessoas mal humoradas. Quem atua lidando com atendimento deve, portanto, ter equilíbrio emocional, estar de bem com a vida e encarar de forma positiva os problemas diários. Dessa forma, poderá oferecer um atendimento mais agradável e leve, capaz de marcar positivamente as pessoas. Mas, qual é a forma para que o profissional consiga oferecer esse comportamento? A saída é o autoconhecimento, para que o profissional procure  seu ponto de equilíbrio, valorizando suas qualidades e enfrentando suas limitações.

 

Sua empresa tem valorizado o “sorriso” como diferencial competitivo?

Carla Limongi

Sandra Faria

Compartilhe nas redes sociais

Deixe um comentário