Somos seres formados por crenças, as quais ditam o rumo de nossa vida, seja de maneira positiva ou não.  

A matriz geradora dessas crenças tem sua base nas experiências que vivemos, ouvimos e sentimos, principalmente na infância, gerando nossas programações mentais.

Essas crenças que aprendemos se relacionam com aspectos de nossa identidade, de nossa competência e de nossa capacidade de merecimento. A forma como internalizamos essas crenças, nesses três aspectos, é determinante para os resultados que obtemos.

Algumas crenças positivas que nutrimos sobre nós mesmos, os outros e o mundo, nos ajudam a prosperar, progredir, avançar em direção às nossas metas e sonhos, de maneira focada e produtiva. Quando nossas ações são dessa natureza nossa vida passa a ser regida pelo bem-estar físico e mental, pela abundância e pela felicidade.

O contrário também pode acontecer. Muitas vezes, sem que percebamos, deixamos nossa vida ser regida por nossas crenças limitantes e aí, o resultado passa a ser de estagnação, ou seja, não conseguimos avançar em direção ao que queremos e merecemos, tornando-nos pessoas tristes, amargas, desconfiadas, inseguras e sobretudo doentes, física e emocionalmente.

Quando tomamos consciência do nosso jeito de funcionar no mundo, e compreendemos que não estamos felizes com o que somos, com o nosso corpo, com as nossas conquistas, com nossa carreira, com os resultados financeiros que estamos obtendo, se tivermos bastante firmeza de propósito, somos capazes de buscar formas mais funcionais de agirmos.

Uma vez que as nossas crenças são aprendidas, é importante então acreditarmos que elas, então, podem ser desaprendidas e, aprendidas novamente de outra maneira.

Para isso, devemos realizar um processo profundo de autoconhecimento, para identificarmos essas nossas crenças limitantes, que nos enfraquecem, compreendermos porque elas foram se instaurando em nossas vidas e, de maneira destemida, abrir mão delas, substituindo-as por outras positivas e fortalecedoras, que vão nos empoderar, restaurando nossa capacidade de realização.

Esse desafio pode ser encarado de maneira solitária, ou, muitas vezes, podemos optar por buscar apoio de profissionais especialistas neste tipo de trabalho. A ajuda profissional de um coach pode ser uma boa alternativa nessa hora.

Pense sobre isso e permita-se viver essa experiência transformadora em sua vida.

Temos certeza de que você irá se surpreender!

Que tal assistir ao filme MÃOS TALENTOSAS e observar o quanto é importante alguém do nosso lado para nos desafiar, encorajar, direcionar e empoderar?

Fica a dica…

Carla Limongi

Sandra Faria

Compartilhe nas redes sociais

Deixe um comentário