Dinâmica de grupo é coisa séria – É necessário desmistificar a ideia de que elas servem apenas para animar ou fazer uma brincadeira. São excelentes ferramentas para se conduzir e apoiar atividades de educação e desenvolvimento de pessoas. Fazem parte da abordagem andragógica do ensino de adulto.

Podem ser estruturadas para serem utilizadas como aquecimento / vitalizadores, desenvolvimento de atividades específicas e encerramento de cursos, treinamentos, palestras, aulas, seminários, workshops, processos seletivos, etc. As dinâmicas podem ser utilizadas desde grupo menores até grandes públicos, como é o caso das palestras.

As dinâmicas de aquecimento, também conhecidas como vitalizadores, têm a finalidade de integrar e preparar os participantes para as atividades de aprendizagem. É o momento de trazer a atenção e a concentração dos participantes para o ambiente onde as atividades serão desenvolvidas. Elas são utilizadas para vitalizar o grupo em diversos momentos da atividade, tanto no primeiro contato, antes das apresentações; no retorno de intervalos (almoço ou coffee-break), como em momentos em que se detecta cansaço do grupo.  A atmosfera de alto astral criada durante estas dinâmicas nunca deve tirar a seriedade da atividade.

O objetivo das dinâmicas, voltadas para o desenvolvimento de atividades específicas, é fazer com que os participantes possam explorar o tema central a ser tratado, de forma lúdica, criativa, alternando teoria e prática.

Já as dinâmicas de encerramento criam um momento especial. Normalmente são utilizadas para momentos de avaliações do trabalho, feedbacks e propostas de compromisso de crescimento junto ao grupo. Se bem conduzidas concluem o trabalho brilhantemente, deixando nos participantes o desejo de novas etapas.

Você sabe utilizá-las da forma correta?

Topa experimentar aplicar essas duas dinâmicas que estamos deixando abaixo? Elas estão descritas didaticamente, do jeito que costumamos aplicar. O resultado é sempre extremamente positivo.  A de BOM DIA é para aquecimento e a dinâmica de BRAINSTORMING é para trabalhar uma abordagem específica.

Depois que aplicar conta o resultado pra gente…

                                                                                   BOM DIA!

Você precisa de:   Música energizante.

Utilize para: Vitalizar, integrar e aquecer.

Faça assim:  inicie enfatizando a importância de se começar bem o dia, um pequeno gesto pode ajudar, e muito – o “Bom dia! ”.

Oriente que todos deverão caminhar pela sala e que será colocada uma música que dará ritmo a esse andar. Deverão cumprimentar o máximo de pessoas, de forma entusiasmada, desejando-lhes um “ Bom dia”. A atividade é executada até o momento em que se percebe que todos já se cumprimentaram.

Identifique quem pratica o “Bom dia”/“Boa tarde”/“Boa noite” no seu dia-a-dia, principalmente com os familiares. Enfatize a importância do gesto, tanto como saudação, como troca de energia positiva.

Encerre valorizando essa atitude e estimule o grupo a praticá-lo no seu dia a dia.

 Um outro jeito de fazer: Você pode solicitar que os participantes se cumprimentem apenas com o olhar, sem falarem nada. Você pode solicitar também que se cumprimentem usando gestos criativos, tais como: com a palma das mãos, com o dedo polegar, com os ombros, com o cotovelo, com a ponta dos pés e tantas outras formas criativas que você for capaz de pensar.

Atenção para o tempo:      10’

 

                                                                BRAINSTORMING

 

Você precisa de:  Flip chart com folhas ou quadro com giz ou caneta pilot.

Utilize para:   Estimular a criatividade, gerar ideias.

Faça assim:   Inicie explicando aos participantes que será realizada uma atividade onde todos deverão contribuir com ideias em relação ao tema em questão. Anote o tema a ser discutido na folha de flip chart. Neste momento você pode optar em conduzir a atividade e anotar as ideias que forem sendo apresentadas, ou solicitar um voluntário que possa auxiliá-lo nessas anotações. Você deverá estimular a participação de todos com a oferta de ideias. Deixa claro que enquanto alguém estiver falando os demais não poderão intervir, censurar ou criticar as sugestões que estiverem sendo apresentadas.

A medida em que as ideias forem sendo apresentadas você, ou a outra pessoa escolhida por você, deverá anotar todas as ideias, sem exceção. Fique atento ao tempo disponível para conseguir captar o máximo de sugestões / ideias.

Após a realização desta etapa você deverá ler uma a uma das ideias anotadas, verificando junto aos participantes a viabilidade da implementação imediata, ou não, das mesmas.

Imagine que na coleta de sugestões surjam 20 ideias diferentes. Considerando as ponderações já realizadas, você em conjunto com os participantes, conseguiram reduzi-las para 7 boas ideias. Ainda assim, vocês poderão chegar a uma conclusão que não será possível a implementação imediata de todas elas. Neste caso, faça uma nova ponderação desta 7, buscando chegar a uma quantidade de no máximo 3 excelentes ideias que, com certeza conseguirão implementá-las na sua totalidade. Elas deverão ser anotadas, em destaque, em uma outra folha de flip chart.

Esse é o momento de você buscar o comprometimento de todos com o sucesso da implementação destas ideias.

Atenção para o tempo:       Coleta de ideias – 20’

Obtenção de consenso – 15’

Reforço e busca de comprometimento – 10’

 

Carla Limongi e Sandra Faria

vempracontarh # dinamicadegrupo#tecnicasdereunião#metododeaprendizagemexperiencial#atendimentoonline #atendimentopresencial#mentoria#coaching

Compartilhe nas redes sociais

Deixe um comentário